In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player

Powered by RS Web Solutions

Segurança do Trabalho: Simulado de Abandono

Aconteceu em 27 de junho nas dependências da Budai, o Simulado de Abandono de Área realizado pela a equipe de Segurança do Trabalho sob coordenação do Bombeiro Adriano C. de Souza. O evento aconteceu em três horários, às 9h com o 1º turno, às 15h com o 2º (em ambos o intermediário participou), e às 23h com o 3º turno da fábrica. Segundo o Coordenador de Segurança, o Sr. Alberto Simões Filho, este ano em se tratando do tempo de execução das ações de salvamento, os números são bons, porém, é necessário aperfeiçoar e focar em alguns detalhes. O primeiro horário fez um tempo de 1,42’, o segundo de 2,10’ e o terceiro de 1,30’.

A Equipe de Abandono ficou responsável por evacuar a edificação e encaminhar os colaboradores através das rotas de fuga a um local seguro, garantindo a integridade de todos de forma organizada e segura.

A Equipe de Combate a Incêndio se deparou com um falso cenário de incêndio onde cada classe representada por diferentes materiais (papelões, plástico, tambores de óleo, caixa de disjuntores e fusíveis) agrupados em locais estratégicos, estimulou os combatentes a utilizarem diferentes tipos de extintores posicionados pela área do evento, para controlar cada uma delas.

Já a Equipe de Resgate contou com duas ocorrências que aconteceram ao mesmo tempo. A primeira, na Central de Resíduos, trazia uma vítima que havia sofrido uma queda que causou fratura exposta. Neste caso o fogo teria sido causado por um curto-circuito na caixa de fusível que se alastrou pelos tambores de óleo e paletes na entrada principal (que encontra-se energizada) e o acesso ao local estava tomado por obstáculos, fogo e fumaça. A segunda, na Cabine Primária, a vítima que realizada serviço de manutenção elétrica, em momento de distração esbarrou na fiação e recebeu descarga elétrica, caiu da escada causando inconsciência. No local havia risco, pois tinha fiação exposta. Nas duas situações os brigadistas precisavam fazer uma analise rápida da ocorrência para realizar o atendimento de primeiros socorros com rapidez e de maneira eficaz, imobilizando as vítimas para levá-las para o carro de resgate.

Nos simulados, toda a Brigada de Emergência dos turnos correspondentes participaram das atividades e se depararam com situações que testaram o grau de dificuldade e agilidade das equipes.